A disfunção erétil, como já vimos, é uma situação muito frequente. Metade dos homens entre 40 e 70 anos são afetados em maior ou menor grau. Mas é curioso que não seja uma questão tratada abertamente. Mitos e expectativas culturais da sexualidade masculina têm impedido muitos homens de procurar ajuda para um distúrbio que, na maioria dos casos, pode se beneficiar de tratamento médico ou terapêutico.

Disfunção erétil mitos

Apesar de tudo escrito e lido sobre problemas de ereção, a realidade é que, hoje, homens e mulheres abrigam mitos e crenças sobre essa disfunção que não beneficiam o tratamento dela.

 Vou ficar velho e consequentemente impotente

A disfunção erétil não é uma consequência inevitável da idade. A faixa etária não é a causa dos problemas de ereção, embora seja verdade que há uma maior prevalência de disfunção em homens mais velhos.

Isso é porque eles têm doenças frequentemente associadas à disfunção erétil, como hipertensão, doenças cardíacas ou diabetes, ou o uso de medicamentos que podem afetar a função erétil e geralmente, aparece a partir dos 40 anos de idade.

À medida que os homens envelhecem, algumas mudanças na sua vida sexual são prováveis. Pode demorar um pouco mais para conseguir uma ereção, ou uma estimulação física mais direta pode ser necessária.

Estas são mudanças normais. Mas devemos ter em mente que a disfunção erétil não é o resultado inevitável do envelhecimento e, portanto, é importante cuidar de si mesmo e levar uma vida saudável em um nível biopsicossocial. A sexualidade não tem limite de idade, então temos que parar de internalizar que com a idade “essas coisas acontecem”.

A disfunção erétil é devido ao homem não gostar mais de ter relação sexual

Embora estejam diretamente relacionados, eles não são equivalentes. É verdade que a disfunção erétil pode levar a uma perda de interesse sexual, porque quando os encontros sexuais não são satisfatórios, acabam sendo indesejados; isso é uma coisa conhecida. Além disso, a perda de interesse sexual pode ser uma causa psicogênica dos problemas de ereção.

Mesmo com experiências sexuais ruins homem sempre vai gostar relaçãosexual

Experiências sexuais traumáticas podem causar reações de dor, medo ou ansiedade sobre a atividade sexual. Em muitos casos, a história de abuso por parte de adultos ou punição por masturbação origina, como consequência, o aparecimento de disfunção erétil.

Masturbação produz disfunção erétil

Ao contrário das muitas crenças que ainda persistem em algumas pessoas em relação à masturbação, isso não implica nenhum tipo de problema físico ou mental e ainda assim pode ser muito útil como terapia em certas disfunções sexuais. Somente se esses hábitos criarem um forte sentimento de culpa ou vergonha poderão interferir mais tarde nas relações sexuais.

Em alguns casos excepcionais de masturbação compulsiva, pode ser um sintoma de desordem. Não pare de praticar a masturbação, sozinho ou em casal. Não custa nada e fornece grandes benefícios em todos os níveis.

A disfunção erétil e a ejaculação precoce são as mesmas

Não. São duas patologias diferentes que afetam diferentes fases da resposta sexual. A disfunção erétil é um distúrbio da fase de excitação sexual, enquanto a ejaculação precoce é um distúrbio da fase orgástica. No entanto, a ejaculação precoce pode ser um gatilho para a disfunção erétil e, em alguns casos, o paciente é afetado por ambas as disfunções ao mesmo tempo, mas algo que deve manter em mente é que a ejaculação precoce não é uma disfunção, embora socialmente a tenhamos categorizado entre elas.

A disfunção erétil é mais frequente quando o tamanho do pênis épequeno

Claro que não. O pequeno tamanho do pênis tem sido atribuído a muitas qualidades que não têm nada a ver com a sua funcionalidade. Os homens com um crânio pequeno são menos inteligentes e eficazes do que aqueles com um crânio maior? Seria ridículo pensar assim, certo? Tão absurdo é o que estamos tentando desmistificar. Assim, temos claro que a funcionalidade do pênis é independente do seu tamanho. A variedade em termos de tamanhos é tão ampla que, na grande maioria dos casos, o tamanho é considerado fisiologicamente normal; outra coisa que todo mundo criar histórias, mas sem nenhuma base cientifica e qualquer conhecimento válido e mais disfunção erétil mito.

Disfunção erétil mitos mais absurdos inventados pelas pessoas
4.8 (95%) 4 voto[s]