Ter o encontro dos sonhos com aquela pessoa que você vinha sonhando há muito tempo e, no exato momento, falhar na cama é o pesadelo de praticamente todo o homem. Infelizmente, para uma parcela deles, isso acontece.

Os problemas de ereção são eventos relativamente comuns, e acontecem em muitas fases da vida de um homem. Mais exatamente, 12% deles precisarão, em algum momento, lidar com a certeza de que falharam na cama.

Com o avanço da idade, esse problema pode se tornar mais comum: 30% dos homens que já passaram dos 70 anos acabam enfrentando problemas de ereção.

No entanto, mesmo comuns, muitos se preocupam com o que pode causar problemas de ereção. Afinal, conhecendo-se a origem da questão fica muito mais fácil lidar com ela e interromper seus efeitos colaterais.

Você sabe ou tem curiosidade em descobrir o que pode causar problemas de ereção? Tem alguma ideia de como enfrentar essa situação? Então esse texto é para você. Aqui reunimos as principais causas do problema e daremos dicas de como enfrentá-lo.

O que pode causar problemas de ereção

O que pode causar problemas de ereção?

Embora seja um evento caracterizado por uma resposta física do corpo ao estímulo prazeroso na hora do sexo, obter uma ereção pode ficar muito difícil quando algo está errado.

Algumas vezes, atingir esse ponto pode ser dificultado por problemas físicos, outras por questões emocionais e, em alguns casos até mesmo o estilo de vida de uma pessoa pode influenciar em seu desempenho na cama.

Por isso, para identificar o problema é importante saber o que pode causar problemas de ereção.

Problemas psicológicos

Em muitos casos, os problemas de ereção estão, literalmente, na cabeça dos homens, e podem aparecer como reflexo de problemas psicológicos. Um deles é a ansiedade.

A insegurança de não ser capaz de satisfazer seu parceiro só piora a situação, porque a ansiedade inunda o corpo de adrenalina, o hormônio que nos faz agir em caso de perigo.

Como prioriza a irrigação de partes do corpo primordiais para uma eventual escapada, a adrenalina estreita os vasos sanguíneos do órgão sexual, dificultando sua irrigação.

Outro problema psicológico que pode prejudicar o desempenho na hora H é a depressão. Além de deixar as pessoas sem vontade de fazer praticamente nada e causar uma tristeza profunda, a depressão prejudica a libido, dificultando assim a ereção.

Além destes problemas, o excesso de estresse pode provocar problemas de ereção. Essa sensação inunda o corpo de hormônios, que comprometem a circulação do sangue e dificultam a irrigação do órgão sexual.

Fatores orgânicos

Em outros casos, os causadores dos problemas de ereção são problemas orgânicos, que podem colocar a saúde do homem em risco, além de prejudicar sua vida sexual. Um destes são os problemas vasculares.

Doenças como a arteriosclerose (que endurece veias e artérias), derrames cerebrais, hipertensão, problemas cardíacos ou mesmo colesterol alto podem prejudicar a ereção, pois comprometem o fluxo de sangue que chega até o órgão.

Em outros casos, distúrbios neurológicos, como lesões na medula espinhal, esclerose múltipla ou até mesmo a degeneração dos nervos do corpo, por outras doenças ou acidentes acabam provocando problemas de ereção.

Neste caso, estes incidem terminam por cortar o caminho dos nervos até o cérebro, impedindo que os sinais nervosos cheguem até o órgão sexual. Em outras situações podem ocorrer até mesmo danos nos nervos do pênis, necessitando de intervenção médica.

Problemas hormonais

Dentre os problemas orgânicos que podem prejudicar a ereção de um homem, independente de sua idade, estão os desequilíbrios hormonais, com destaque para a falta ou queda nos níveis de testosterona.

Essa alteração na quantidade de hormônio existente no organismo compromete a capacidade masculina de ter ou manter uma ereção de boa qualidade.

Priapismo

Em algumas situações, a curiosidade juvenil pelo efeito que medicamentos que estimulam a ereção podem causar na hora do sexo podem desencadear um problema conhecido como priapismo.

No priapismo, a ereção desencadeada pelo medicamento é anormalmente longa, passando das quatro horas. Além de ser extremamente dolorosa, essa condição pode danificar os tecidos do pênis, provocando problemas de ereção permanentes.

Por isso, os médicos desaconselham que pessoas que não possuam problemas de ereção utilizem medicamentos vasodilatadores para, artificialmente, prolongar ou intensificar suas ereções.

Diabetes

Além de provocar enormes mudanças na qualidade de vida e prejudicar o bom funcionamento de muitos órgãos, a diabetes pode provocar danos nos nervos ou nos vasos sanguíneos que irrigam o pênis, provocando problemas de ereção.

Uso de medicamentos

Em alguns casos, o uso de medicamentos para o tratamento de enfermidades crônicas, como a hipertensão, a depressão ou até mesmo diuréticos podem ter como efeitos colaterais os problemas de ereção.

Neste caso, interromper seu uso não é o mais indicado. A solução aqui é conversar com seu médico, para que juntos encontrem uma dosagem segura para o tratamento e que não traga tantas consequências desagradáveis.

Traumas no pênis

Embora sejam mais raros, os traumas no pênis, principalmente quando estes estão eretos, podem provocar problemas de ereção causados pela quebra dos corpos cavernosos.

Estilo de vida

Quando não há nada de errado com seu corpo ou você não sofre de nenhum problema psicológico, seu estilo de vida pode ser o grande vilão que está comprometendo sua vida sexual.

Um dos mais comuns é o consumo excessivo de álcool. Como a bebida deprime o sistema nervoso central, os músculos do corpo relaxam. Isso acontece também com o pênis, que é incapaz de manter uma ereção, pois seus músculos não conseguem ficar tensionados enquanto o excesso de álcool se mantiver no organismo.

No caso dos fumantes, o risco está nas alterações que a nicotina causa ao sistema vascular. Além dela, outras substâncias presentes no fumo comprometem a circulação, endurecendo as veias, obstruindo-as e impedindo que o sangue chegue até o pênis.

Essa obstrução torna muito difícil que o órgão sexual seja irrigado de forma correta, prejudicando a obtenção de uma ereção duradoura ou de boa qualidade.

Falhar é algo que vai acontecer na vida de todo homem, mas apesar desta certeza é importante investigar os fatores relacionados a ela e prevenir seu aparecimento.