É conhecido como disfunção erétil quando o homem tem dificuldade em obter uma ereção longa o suficiente para se manter uma relação sexual, por muito tempo. As causas dos problemas de ereção são variadas, mas é muito comum à medida que o homem envelhece.

É uma das complicações físicas mais temidas pelos homens e muitos nem sequer querem falar ou procurar aconselhamento médico, quando na verdade uma simples consulta, o médico pode tratar e resolver a disfunção eréctil como isso pode implicar um maior problema de saúde. Ainda existe na sociedade relutância em abordar essas questões e mais nos círculos masculinos, pois está associada a fraqueza, baixa masculinidade e até vergonha, por esta razão é difícil ter dados precisos.

Estima-se que mais da metade dos homens tiveram alguma complicação deste tipo durante a sua vida adulta, especificamente entre 40 e 70 anos. No Brasil, estudos apontam que cerca de 40% a 46% dos homens nesta mesma faixa etária apresentam algum grau de problemas de ereção. Aproximadamente um milhão de casos novos de impotência surgem a cada ano nos homens de 40 a 70 anos de idade.

A doença ainda afeta jovens embora em menor percentual. Estima-se que atualmente 11,3 milhões de brasileiros com mais de 18 anos sofra com problemas de ereção em grau moderado ou severo.

Embora muitos homens sofram com esse transtorno ocasionalmente, é considerado um problema quando acontece em uma de cada três tentativas de ter um relacionamento sexual.

Razão das estimativas de disfunção erétil no Brasil

O tratamento é muitas vezes simples e rápido, você só precisa dar o primeiro passo de assumir a condição de sofrer de disfunção erétil e atacar suas causas.

As causas mais conhecidas dos problemas de ereção são várias, uma delas é quando o sangue não alcança o pênis adequadamente, essa função é crucial para mantê-lo ereto. Doenças como diabetes, colesterol, tabagismo, dependência de drogas, alcoolismo, obesidade e pouca atividade física podem ser causas de impotência.

Existem também causas psicológicas, como ansiedade, estresse, trabalho, problemas conjugais e depressão.

Em alguns casos, você pode ter causas físicas e psicológicas, pois, por exemplo, algumas doenças estão relacionadas ao estresse e à depressão.

As causas da impotência não são muito complexas, mas o médico deve tentar analisar suas razões e, por sua vez, fazer certos exames para determinar por que e também ajudar a evitar, no futuro, mais problemas desse tipo tão comuns em brasileiros.

Se levar em conta essas causas, perceberá que as razões têm a ver com o modo de vida que os brasileiros estão levados.

Prevalência disfunção erétil Brasil

Um estudo feito em clinicas no Distrito Federal e em quase todos os 26 Estados do Brasil à exceção de Acre, Amapá e Roraima apresentou resultados interessantes sobre a prevalência disfunção erétil Brasil. Nesse pesquisa do total, 53,5% dos homens disseram sofre de problemas de ereção, mas cerca de 20 % tinham experimentado uma falha ocasional, já aproximadamente 26% experimentaram um grau moderado e mais de 6% Não conseguiam ter uma ereção por meses.

O que se notou é que ha relação da idade com a presença e o grau de severidade da disfunção erétil. A constância da impotência de nível moderado a completa fica maior conforme o homem começa a envelhecer. Aproximadamente 75% dos brasileiros dos participantes da pesquisa não haviam experimentado a disfunção erétil antes dos 40 anos de idade, mas este percentual caiu para cerca de 13% entre os pacientes com 70 anos ou mais. É importante esclarecer que a relação da idade junto com os problemas de ereção não tem uma relação de causa.

Hoje se sabe que condições que interferiram na livre circulação da corrente sanguínea na região do pênis é que são os responsáveis por esta enfermidade. Problemas vasculares, diabetes, excesso de peso, câncer de próstata entre outros fatores tornam-se mais evidentes quando o brasileiro ganha mais idade. Portanto, se um homem chegar aos 40 ou 70 levando uma rotina regrada de exercícios, alimentação saudável, com baixa quantidade de estresse não deve entrar para as estimativas de brasileiros que tiveram contato com a disfunção erétil. O modo de vida no Brasil é condicionado de diversos elementos que reforçam a probabilidade para que no país esse problema seja tão recorrente.

Prevalência disfunção erétil Brasil
4.5 (90%) 2 voto[s]