O medicamento citrato de sildenafil produzido pela Pfizer Inc., amplamente divulgado é conhecido como Viagra, é usado com sucesso por muitas pessoas para tratar a disfunção erétil. Devido à sua popularidade, os médicos acumularam vasta experiência clínica, por isso atualmente se sabe de todas as armadilhas e os efeitos colaterais desse medicamento.

Tratamento disfunção erétil Viagra – contraindicações

Ninguém pode contestar que o Viagra ajuda a resolver problemas de ereção com o poder muito rapidamente. Com certeza, um medicamento tão forte tem efeitos colaterais. Infelizmente, em busca de soluções, os homens estão com pressa e negligenciam as contraindicações. Os efeitos colaterais nem sempre são considerados. No entanto, deve se saber que o Viagra pode causar reações graves. A lista de contraindicações inclui:

– mioma

– Sangramento e úlcera estomacal

– Outros medicamentos para o tratamento da disfunção erétil

– Reação a medicamentos contendo nitratos

– Reação a remédios para o tratamento de doenças penianas

– Reações alérgicas a um dos componentes da formulação.

Também deve ser lembrado que o Viagra deteriora a qualidade do esperma e sua capacidade de fertilizar, o que pode levar à infertilidade. No entanto, isso só acontece quando o medicamento é tomado sem controle.

Muitos comentários positivos indicam a situação em que os homens usam o Viagra como uma medicação recreativa, ignorando seus efeitos colaterais potenciais e seu impacto na esfera íntima. Eles gostam do fato de que a vida sexual melhora e começam a tomar Viagra apenas para isso. Grandes quantidades de Viagra podem ser perigosas.

Isso pode causar uma séria dependência psicológica e fisiológica. O homem torna-se incapaz de realizar sexo sem o remédio. No entanto, existem métodos mais saudáveis ​​para melhorar a vida sexual e eliminar problemas de ereção. A lista inclui exercícios, remédios naturais, um estilo de vida saudável, dietas especiais e parar de fumar.

Perigos do Viagra sem prescrição

Pode ser perigoso fazer tratamento disfunção erétil Viagra sem receita médica, mas alguns grupos de pacientes são mais vulneráveis ​​do que outros. Eles incluem:

– Doenças com acidente vascular cerebral, ataque cardíaco, doença cardíaca coronária, insuficiência cardíaca. Melhorar a ereção pode levar a um sexo mais duradouro e intenso e isso pode ser perigoso para o corpo desses pacientes. Estresse elevado pode causar insuficiência cardíaca e até parada cardíaca. Por esta razão, os homens com doença cardíaca devem sempre consultar um médico, em particular, sobre a ingestão de inibidores da PDE-5. Os cardiologistas podem dar todas as recomendações necessárias sobre o tratamento seguro da disfunção erétil.

– Pessoas com problemas nos vasos sanguíneos devem ter muito cuidado com o Viagra. O mesmo se aplica aos pacientes que tomam outros medicamentos incompatíveis com o Viagra, como os nitratos (por exemplo, o nitroprussiato de sódio) ou a molsidomina, que contribuem para a formação do óxido nítrico, etc. A combinação desses medicamentos com o Viagra pode causar as consequências negativas associadas ao acúmulo de seu efeito vasodilatador.

O Viagra é contraindicado para homens com doenças oculares, como degeneração da retina (degeneração macular), retinite pigmentosa e glaucoma (aumento da pressão intraocular). Tomar Viagra pode resultar em perda de visão. Todos os homens com doenças oculares devem consultar um oftalmologista antes de tomar Viagra.

– Homens com úlceras gástricas devem tomar Viagra com grande cautela e somente após consultar o médico. O mesmo se aplica a todas as condições com tendência a hemorragia. As pessoas em diálise e aquelas com um baixo nível de coagulação do sangue devem ter cuidado. Viagra aumenta o risco de hemorragia nos tecidos.

– Outro grupo vulnerável inclui pacientes que sofrem de leucemia, anemia falciforme e neoplasias de medula óssea, porque o Viagra pode causar uma ereção prolongada. Dura por algumas horas e só pode ser interrompido com assistência médica.

– O Viagra não é recomendado para pessoas com asma grave, pois pode causar um ataque de asma e o desenvolvimento de insuficiência respiratória. Homens com asma devem consultar um médico para determinar o tratamento correto.

– As pessoas com alergia multifuncional, sensibilidade ao Viagra ou a qualquer um dos seus componentes, podem ter reações alérgicas graves e até choque anafilático.

Todas essas informações não foram fornecidas para assustar. Isso não diz que o Viagra é perigoso. É um excelente remédio que deve ser usado para problemas de ereção quando com prescrição médica.

 

Tratamento disfunção erétil Viagra pode ser perigoso?
4.5 (90%) 2 votos