A disfunção erétil, que é a dificuldade de alcançar ou manter uma ereção suficiente para fazer sexo, pode ser devido a muitas causas; mas, geralmente, está ligado a doenças do coração. A conexão entre esses dois distúrbios tem origem no fluxo sanguíneo ou na falta dele.

Nesse contexto, uma condição conhecida como aterosclerose, que às vezes é chamada de endurecimento das artérias, é destacada. Placas de colesterol se acumulam dentro das artérias, causando seu estreitamento, endurecimento e tamponamento, o que restringe o fluxo sanguíneo. 

O entupimento das artérias pode levar tanto à disfunção erétil quanto a doenças cardíacas. Como a presença de artérias entupidas em uma área do corpo indica que elas provavelmente também existem em outro lugar, a disfunção erétil de um homem pode ser um sinal de que ele está em maior risco de doença cardíaca, e vice-versa.

Disfunção erétil e problemas cardiovasculares

Os fatores de risco para disfunção erétil e problemas cardiovasculares são basicamente os mesmos. Os principais fatores que aumentam o risco de ambas as doenças são colesterol alto, hipertensão, não se exercitar, obesidade, gordura, tabagismo, diabetes e a idade da pessoa.

À medida que os homens envelhecem, o risco de doença cardíaca ou disfunção erétil também é maior. A doença cardíaca e a disfunção erétil são raras entre os homens de 40 a 50 anos de idade. Uma pesquisa mostrou que o risco de doença cardíaca em um homem que passa dos 40 e não tem disfunção erétil é muito baixo.

Nesse caso, a possibilidade de um homem apresentar estreitamento das artérias coronárias é menor que um por cento. Em contraste, quando um homem de 40 a 50 anos sofre de problemas de ereção, seu risco de doença cardíaca é quase 50 vezes maior do que o normal. Em tais circunstâncias, a disfunção erétil indica a possibilidade de uma doença cardíaca incipiente.

Todo homem que sofre de problemas de ereção, especialmente durante as décadas de 40 e 50 anos, deve ir ao médico. Para avaliar com precisão o risco, o médico precisará revisar o histórico médico, realizar um exame físico e, em muitos casos, realizar estudos que possam determinar se as artérias que vão para o coração começaram a diminuir.

Uma vez que o homem entenda seu risco, ele deve conversar com o médico sobre como diminuí-lo. Isso pode incluir a implementação de mudanças no estilo de vida, como perder peso ou parar de fumar, além de tomar medicamentos úteis, como os que reduzem o colesterol ou a pressão alta.

Melhore qualidade de vida para não correr risco

Ao modificar os fatores de risco, um homem pode reduzir drasticamente o risco de doenças cardíacas e, talvez, ajudar a melhorar a disfunção erétil. A obesidade, por exemplo, é um fator de risco tanto para a disfunção erétil quanto para doenças cardíacas, e foi demonstrado que a perda de peso ajuda a reduzir os sintomas da disfunção erétil. 

Na maioria dos homens, o risco de ter um ataque cardíaco diminui significativamente alguns anos depois de fazer alterações que reduzem o risco. Embora não tenham sido feitas muitas pesquisas sobre disfunção erétil, os primeiros estudos parecem indicar que o que foi dito é igualmente válido para esse transtorno. Ao modificar os fatores de risco para doenças cardíacas, por exemplo, exercitando-se regularmente, comendo de maneira saudável, controlando efetivamente o diabetes e parando de fumar, o risco de desenvolver disfunção erétil é bastante reduzido.

Outra razão pela qual os homens devem ir ao médico quando apresentam disfunção erétil, independentemente da idade, é que a condição pode ser o primeiro sinal importante de tamponamento arterial. Como as artérias que fornecem sangue ao pênis são menores do que aquelas que fornecem sangue ao coração, os sintomas da aterosclerose podem aparecer primeiro como disfunção erétil e os estudos mostram que precede o início dos sintomas de doença cardíaca em três e cinco anos.

Se você tem disfunção erétil, não espere até que outros sintomas apareçam. Vá ao médico e veja se a condição pode ser a primeira indicação de doença cardíaca. Em caso afirmativo, você poderá receber tratamento antes que os problemas cardíacos se tornem graves e, se tiver uma doença cardíaca, receber o tratamento certo pode ajudar na disfunção erétil.

Quer uma solução para isso?

Se você não aguenta mais ouvir falar de disfunção erétil e problemas cardiovasculares, nós temos algo que pode interessar você!

Bluecaps Turbo é 100% natural, não é remédio e pode ajudar a ter sua vida sexual de volta, em poucas semanas. Qualquer homem pode usar sem medo.

Tendo a maca peruana como seu principal ingrediente, Bluecaps Turbo vai fazer as suas noites impressionantes. Clique no botão abaixo e veja o que ele pode fazer por você.

Já Bluemaxxxx pode complementar seus ganhos, também totalmente natural, ele vai turbinar a qualidade de suas ereções e duração na hora H. 

Venha ser feliz de novo! Clique no botão abaixo!

5.0
01